Recapadora

  • Compartilhe
  • Imprimir página

Recapadora

Uma importante inovação no mercado de pneus de carga, que resulta em uma economia inédita no custo por quilômetro rodado para o cliente e maior vantagem competitiva no mercado de transportes. Assim é o Refill, serviço exclusivo da fabricante de pneus Michelin que vem revolucionando o setor.

O Refill é voltado aos pneus Michelin que incorporam as Tecnologias de Durabilidade Michelin em suas carcaças, que engloba: Banda de Rodagem Michelin + Processo Michelin + Sistema de Qualidade Michelin, apoiado pela Garantia Refill.

Esse conjunto proporciona um rendimento quilométrico superior a 40% na vida total do pneu, se comparado à atual oferta do mercado, e faz o pneu usado Michelin ficar novo de novo, permitindo o máximo aproveitamento de sua vida útil.

"Líder na fabricação de pneus para os segmentos de caminhões e ônibus, a Michelin é o único fabricante a oferecer aos clientes o ‘Refill’ do pneu. Uma solução exclusiva e durável. E apoiada pela Garantia Refill, que assegura ao cliente a qualidade do serviço Refill na carcaça Michelin", destaca Maria Luiza Carvalho, diretora de Marketing para Pneus de Carga Michelin América do Sul.

No Brasil, a recapagem é realizada em mais de 80% dos pneus de carga vendidos. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Qualimétrica a pedido da Michelin com transportadoras e autônomos, o pneu recapado é uma opção incorporada na cultura de mercado e tem um peso importante sobre o custo total de uma frota, assim como a carcaça, que faz parte do ativo das empresas e é encarada como bem de valor.

"Para que os benefícios da recapagem possam ser notados e todo o potencial do pneu possa ser aproveitado, porém, é preciso que a carcaça suporte a reforma e que o serviço seja feito por profissionais comprometidos com a qualidade, proporcionando mais economia e segurança ao transportador", explica a diretora.

Com o Refill, depois da primeira vida, a carcaça Michelin é submetida a uma espécie de teste para validação de sua condição e recebe uma nova banda de rodagem. No processo, os grandes diferenciais estão nas máquinas utilizadas:

• EPD – Electronic Perforation Detector: sistema eletrônico de identificação de microfuros, furos e danos no interior do pneu imperceptíveis a olho nu (ganho em média de 20% na qualidade da detecção);
• CCA – Computer Controlled Application: aplicação automatizada da goma de ligação, por extrusão, garantindo adequadamente o preenchimento das escariações e a uniformidade desta interface em toda a superfície da carcaça Michelin. Nesta operação eliminamos as possíveis bolhas de ar entre as rugosidades provocadas durante a raspagem. Sobre esta base, aplicamos automaticamente, de forma tensionada e centrada, a banda de rodagem, garantindo a perfeita adesão à carcaça Michelin. A grande vantagem deste processo é a garantia da integridade da carcaça Michelin para a rodagem.

Para reforçar a qualidade do serviço Refill, a Michelin também introduziu um Sistema de Informação que possibilita o acompanhamento do pneu durante a sua vida útil. Ao rastrear o produto, o sistema permite o acompanhamento individual das carcaças em todas as etapas do processo Refill, o registro e o controle da garantia.

Com a nova unidade serão três licenciadas Refill no País, em grandes centros econômicos. As outras duas estão localizadas na revenda Treviso, em Betim (MG), e na fábrica da Michelin em Itatiaia (RJ).

Atualmente temos grandes frotas do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais utilizando o Refill tais como Grupo 1001, Rio Ita e Costa Verde no Rio de Janeiro, Transrportes Luft, Della Volpe e Grupo Transultra em São Paulo; Vito e Megaforte em Minas Gerais.

"O Refill é a continuidade de um processo que vem sendo desenvolvido há 3 anos. Primeiro, reforçamos as carcaças dos pneus. Depois, inovamos mais uma vez ao oferecer ao mercado uma solução que vai ao encontro da estratégia da Michelin em aprimorar continuamente seus produtos e serviços", completa Maria Luiza.

Este composto conta com um processo de co-extrusão, que une dois tipos de borracha na mesma banda, o que permite uma redução no aquecimento da carcaça, garantindo o melhor rendimento quilométrico da carcaça, ou seja, mais vida para o pneu.